Quinta-feira, 15 de Maio de 2008

Eu vou??? Ou não vou??? [bater com a testa na parede é certo...]

A pevide não vai de férias.

A pevide não vai reflectir na vida.

A pevide não está com uma crise hormonal (ou azar do caraças e até bate tudo à mesma porta!)

...

 

A pevide vai ter 4 dias de merda!!! Porquê??? Porque há pessoas que andam a dormir há... vá... uns valentes meses!!! E agora quem vai perder o sono sou eu...

 

Se conseguir postar alguma coisa dia 20 (3ª feira) é sinal que sobrevivi.

 

Bolas!!! Logo agora que já estava cheia de pica para amanhã...

 

 

Bom fim-de-semana!!! e... "ti jei" se Deus (ou whatever) quiser.

publicado por pevide às 18:35
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

É desta que se me queimam os fusíveis...

365 dias num ano. 365!!! E logo tinha de me calhar na rifa 4 dias seguidos, bem f#didinhos... fim-de-semana incluído!!!

 

Com tanto dia para trabalhar no duro e descabelar a carola...

 

 

publicado por pevide às 14:38
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Era mas é assaltar a gasosa [ainda sobre os combustíveis...]

Setúbal: três encapuzados assaltaram bomba de gasolina da BP na estrada de Algeruz.

 

E fugiram com o dinheiro da caixa... ESTÚPIDOS!!!

Deviam era roubar a gasosa toda e vendê-la no mercado negro. Isso sim!!!

Qualquer dia em vez de "carjacking" vamos ouvir falar de "gasosajacking"... "o depósito ou a vida!"

 

pronto.. ok... não teve piada, mas tentei...

 

publicado por pevide às 17:01
link do post | comentar | favorito

E automóveis movidos a palavrões?

É que, com o aumento do preço dos combustíveis... o meu carro ia andar de c#ralho!!!

sinto-me:
publicado por pevide às 09:45
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Terça-feira, 13 de Maio de 2008

hereziazzzzzzz

 

 

publicado por pevide às 14:36
link do post | comentar | favorito

Eu preferia ser ceguinha (cruzes canhoto) IV...

Quando vejo pessoas vestidas de calça de ganga e jaqueta/blusão/casaco de ganga (muitas vezes em cor diferente).

NUNCA fica bem! Jamé!!!

É a versão em ganga do belo fato de treino domingueiro... (cruz credo!)

publicado por pevide às 13:49
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Não. Ontem não fui a Fátima...

Mas foi dia santo aqui na minha terra - feriado municipal =)

 

Santa Joana de Portugal, (também chamada Santa Joana Princesa embora oficialmente apenas seja reconhecida pela Igreja Católica como Beata) (6 de Fevereiro de 145212 de Maio de 1490) foi uma princesa portuguesa da Casa de Avis, filha do rei D. Afonso V e de sua primeira mulher, a rainha D. Isabel. Joana, foi jurada Princesa herdeira da Coroa de Portugal, título que manteve atá ao nascimento do seu irmão, o futuro rei D. João II. Joana foi regente do reino em 1471, por altura da expedição de D. Afonso V a Tânger. Após recusar veementemente várias propostas de casamento, Joana professou votos de freira dominicana no Convento de Jesus de Aveiro, em 1475. Foi também uma grande apoiante do irmão, o rei João II de Portugal. Joana foi beatificada em 1693 pelo Papa Inocêncio XII.

 

publicado por pevide às 09:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 9 de Maio de 2008

Friday vs. Monday

Estou como o pinguim ;)

São só mais umas horitas...

sinto-me:
publicado por pevide às 14:17
link do post | comentar | favorito

Fico chateada, pois claro que fico! Que nem no fim do Verão e 3 escaldões em cima consigo...

É frustrante ver, numa aula do ginásio, que já há pessoal completamente bronzeado (incluindo a boazona da minha professora, que aos 40 anos faz inveja a muitas de 20)

E ainda nem sequer abriu a época balnear!!!

 

Humpf...

publicado por pevide às 09:22
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

O único defeito da Mulher

(Recebido por e-mail) 

 

 

 

O ÚNICO DEFEITO DA MULHER
Texto de Sérgio Gonçalves, redactor da Loducca, publicado no jornal da agência.

"Se uma memória restou das festinhas e reuniões de familiares da minha infância, foi a divisão sexual entre os convivas: mulheres de um lado, homens do outro.

 

 

Não sei se hoje isso ainda acontece. Sou anti-social ao ponto de não frequentar qualquer evento com mais de 4 pessoas, o que não me credencia a emitir juízos.
 
Mas era assim que a coisa acontecia naqueles tempos. Tive uma infância feliz: sempre fui considerado esquisito, estranho e solitário, o que me permitia ficar quieto a observar a paisagem.
 
Bem, depressa verifiquei que o apartheid sexual ia muito além das diferenças anatómicas. A fronteira era determinada pelos pontos de vista, atitude e prioridades.
 
Explico: no lado masculino imperava o embate das comparações e disputas. "O meu carro é mais potente, a minha televisão é mais moderna, o meu salário é maior, a vista do meu apartamento é melhor, a minha equipe de futebol é mais forte, eu dou 3 por noite" e outras cascatas típicas da macheza latina.
 
Já no lado oposto, respirava-se outro ar. As opiniões eram quase sempre ligadas ao sentir. Falava-se de sentimentos, frustrações e recalques com uma falta de cerimónia que me deliciava. Os maridos preferiam classificar aquele ti-ti-ti como mexerico.
 
Discordo.
 
Destas reminiscências infantis veio a minha total e irrestrita paixão pelas mulheres.
 
Constatem, é fácil.
 
Enquanto o homem vem ao mundo completamente cru, as mulheres já chegam com quase metade da lição estudada. Qualquer menina de 2 ou 3 anos já tem preocupações de ordem prática. Ela brinca às casinhas e aprende a pôr um pouco de ordem nas coisas. Ela pede uma bonequinha a quem chama filha e da qual cuida, instintivamente, como qualquer mãe veterana. Ela fala em namoro mesmo sem ter uma ideia muito clara do que vem a ser isso. Noutras palavras, ela já nasce a saber. E o que não sabe, intui.
 
Já com os homens a historia é outra. Você já viu um menino dessa idade a brincar aos directores? Já ouviu falar de algum garoto fingindo ir ao banco pagar as contas? Já presenciou um bando de meninos fingindo estar preocupados com a entrega da declaração do IRS? Não, nunca viram e nem hão-de ver.
 
Porque o homem nasce, vive e morre uma existência infanto-juvenil. O que varia ao longo da vida é o preço dos brinquedos.
 
Aí reside a maior diferença.
 
O que para as meninas é treino para a vida, para os meninos é fantasia e competição. Então a fuga acompanha-os o resto da vida, e não percebem quanto tempo eles perdem com seus medos.
 
Falo sem o menor pudor. Sou assim. Todos os homens são assim.
 
Em relação ao relacionamento homem/mulher, sempre me considerei um privilegiado. Sempre consegui ver a beleza física feminina mesmo onde, segundo os critérios estéticos vigentes, ela inexistia.
 
Porque todas as mulheres são lindas. Se não no todo, pelo menos em algum detalhe. É só saber olhar.
Todas têm a sua graça. E embora contaminado pela irreversível herança genética que me faz idolatrar os ícones da futilidade, sempre me apaixonei perdidamente por todas as incautas que se aproximaram de mim. Incautas não por serem ingénuas, mas por acreditarem.
Porque todas as mulheres acreditam firmemente na possibilidade do homem ideal.

E esse é o seu único defeito."
 

 

publicado por pevide às 09:17
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. Sem tempo para respirar

. Quando eu pensava que já ...

. O meu "mapa" astral...

. Homens com fio de ouro ao...

. Tenho uma dificuldade eno...

. Can't wait!!!

. Sobre as relações [1]

. E não...

. Ainda sobre o vento e a m...

.links

.armazém de pevides

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds